sexta-feira, 31 de julho de 2020

Dia do Batom - O que tem a ver o batom, a economia e o empoderamento?

Existem duas coisas que me fascinam pelas suas simbologias: o  batom e o diamante. Dia 29 de julho, é dia do batom, então foquemos nele.

O batom é um objeto tão pequeno, mas que para mim tem uma representatividade tão grande!

Historicamente traz uma simbologia muito maior do que a que muitos relacionam hoje: somente com cosméticos, moda e beleza.



Foto da economista de batom Janile Soares usando batom vermelho
Janile Soares
A Economista de Batom

Batom, economia e empoderamento

Falando em história, você sabia que o batom era utilizado por homens e mulheres, já foi utilizado para designar classes diferentes - o que remete ao poder - e já foi utilizado para distinguir as prostitutas das mulheres "normais"?
Em 1770, o Parlamento Britânico chegou a aprovar uma lei que afirmava que uma mulher que usasse batom vermelho poderia ser acusada de bruxaria - trocando em miúdos, seria morta!

Depois de séculos de autoridade masculina, que restringia as mulheres de usarem batom por razões morais e religiosas, os lábios vermelhos se tornaram um verdadeiro símbolo da rebelião feminina.

Na atualidade, o batom tomou grande importância a partir da década de 20, quando as mulheres viam e queriam reproduzir a maquiagem das atrizes do cinema. E nesta mesma década houve a Crise da Bolsa de Valores de NY, o que inspirou o estudo do Efeito Batom (já falamos do Índice Batom aqui no blog e aqui neste post), termo usado pelos economistas para explicar por que os consumidores continuavam comprando algo tão simples para levantar o ânimo durante épocas de grande dificuldade financeira.

Além disso, a primeira e mais famosa manifestação de uso dos batons vermelhos aconteceu no início do século 20 com as mulheres do movimento Sufragista, que lutavam pelo direito de votar indo às ruas de NY. Desde então, o batom vermelho ganhou o status de símbolo do poder feminino.

E hoje não há quem tire a liberdade que as mulheres têm de exibir lábios coloridos, sem receio, como meio de expressão, independente de cor ou de condição social.
Como mulher, o batom, especialmente o vermelho, que foi por muitos anos banido dos escritórios e das mesas de reuniões por remeter a mulheres não dignas, representa a ascensão do poder feminino, a independência de certos paradigmas e o empoderamento em TODOS os âmbitos, seja na carreira, no financeiro ou na família.

A marca de um X de batom vermelho na mão pode ajudar a mudar vidas em relação à violência contra a mulher, campanha lançada recentemente no Brasil. O batom representa a libertação de todos os tipos de assédios (moral e sexual) no ambiente de trabalho. Significa que podemos ser quem quisermos e conquistarmos TUDO!

Acredito muito no meu trabalho: levar às mulheres o conhecimento e educação para que haja empoderamento econômico e financeiro através da sua própria renda, sem depender de mais ninguém!


E que no vermelho fique só a cor do batom!💄


Para relembrar: 
Eventos do Dia do Batom que foram realizados por mim:
Aqui, em 2019 e aqui, em 2016!

Foto de mulheres participantes do evento Dia do BAtom, em 2016, realizado pelo blog A Economista de Batom
Dia do Batom, 2016

Proxima  → Página inicial

0 comentários: