Conheça os nossos serviços

Entre em contato!

EMPODERAMENTO

SAIBA MAIS

domingo, 12 de janeiro de 2020

IPCA de 2019 e matéria sobre a alta da carne no Rio Grande Record

Oi, gente!

No dia 10 de janeiro o IBGE divulgou o resultado o IPCA de dezembro, que fechou em 1,15%. Desde 2002 o resultado não era tão elevado para o mesmo mês. No ano de 2019 o IPCA fechou com alta de 4,31%.

O índice de preços fechou o ano acima do centro da meta de inflação, que é de 4,25%, mas ainda dentro da possível variação esperada, que é de 1,5% para mais ou para menos.

Segundo o IBGE, o aumento dos preços foi influenciado pelo encarecimento das carnes, dos combustíveis e dos jogos de azar, frequentes no final do ano;

O grande vilão foi a carne, que teve um aumento de 32,40% no ano, sendo que 27,61% foi só no último bimestre.




O aumento do preço da carne se deve muito à demanda do mercado chinês, que sofreu com uma queda brusca (em torno de 40%) na produção da carne suína, muito consumida por lá (surto de gripe suína na China); e à alta do dólar, que deixa as vendas para o exterior mais atrativas do que para o mercado interno.

No caso da China, houve a necessidade de buscar outros mercados para abastecer a demanda e até outros tipos de carnes. Houve também impacto no índice de preços do frango e dos pescados, que também apresentaram aumento, tanto pelo consumo externo, quanto pelo efeito substituição, pois com o aumento da carne bovina, o consumidor interno se viu obrigado a buscar um substituto para a proteína nas refeições. O grupo ‘Alimentos e Bebidas’ e o grupo de alimentação fora do domicílio também demostrou aumento no índice de refeição e de lanches, como reação em cadeia.

Nos próximos meses o preço da carne deve voltar a se normalizar, visto que este foi um choque momentâneo com a demanda chinesa. A oferta e a demanda interna também deve se equilibrar. O boi obedece a sazonalidade da produção de capim, portanto, há valorização do boi gordo nos últimos meses do ano, com a influência do consumo e, também, por causa da redução da oferta motivada pela entressafra (período entre junho e novembro que ocorre a falta de capim e, consequentemente, diminui a disponibilidade de animais no mercado. Já na safra, entre dezembro e maio, a oferta de animais para abate, aumenta.)

Sem a alta dos preços da proteína animal, o IPCA teria encerrado 2019 em 3,54%, abaixo da meta.

No índice de dezembro, os planos de saúde também foram um forte fator de pressionamento dos preços, com a autorização de reajuste da ANS, com alta de 8,24%; o aumento no preço das passagens aéreas, em 15,62%; e os combustíveis, aumento de 3,57%.

Em 2018, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo fechou em 3,75%.

O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), medido mensalmente pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), foi criado com o objetivo de oferecer a variação dos preços no comércio para o público final. O IPCA é considerado o índice oficial de inflação do país.

Confira a minha participação na matéria realizada pelo Rio Grande Record, que foi ao ar no dia 10 de janeiro de 2020, a partir das 19h.



Ou assista aqui (gravação caseira):


Beijos!!!

sábado, 11 de janeiro de 2020

É tempo de colher - Invista em 2020


2020 chegou.

Os amantes de simbolismos dizem que é a chegada de uma nova década, já os metódicos contam os dias no calendário e comparam com os séculos para saber se a virada da década foi agora ou só no próximo Reveillon. E alguns céticos, que não acreditam em virada de ano, não se aguentam para comemorar o novo ciclo da vida no aniversário!
O fato é que, sim, vivemos em um ano novo. E, sim, a sociedade ao qual estamos inseridos acredita em ciclos.

E eu também.



Ano passado foi um grande ano para A Economista de Batom. Foi ano de plantar sementes que gerem plantas com raízes mais fortes e mais profundas. Foi um ano que pude enxergar de forma clara a evolução dos anos anteriores.
E este ano será a temporada do início da colheita.

Há quase 4 anos mudei radicalmente a minha vida. Uma grande mudança profissional, muitas questões emocionais, passei por problemas dos mais diversos tipos, inclusive aquilo que eu chamo de “a grande depressão”, acompanhada da “Crise de 29” (que foi aos 30). Ainda pago (em dinheiro mesmo) por escolhas erradas que fiz em relação às emoções que senti naquela época. Um dia, quando eu puder contar essa história pra mais gente, e ajudar de alguma forma essas pessoas, compartilharei. Problemas... Quem não os tem, não é mesmo?

E aqui entra uma questão muito importante da qual eu trato, um problema na vida de milhares de brasileiros: dinheiro. E falar sobre isso não é “só” falar sobre dinheiro. Envolve habilidades, comportamentos, escolhas e autoconhecimento. Não sou coach, sou economista. (A Economista de Batom! Got it? Hehehe!) E, como profissional da área, sei que devemos levar em consideração muitas variáveis para o sucesso de um projeto – inclusive do projeto de vida e o financeiro.
Quero mostrar para você, mulher, de todas as classes e de todas as idades, que você deve sim saber falar de finanças, que você pode e deve gerar renda, assim como tem direito de gerar rendimentos também! E mostrar também o quanto é importante levar o assunto para a mesa do bar, para o churrasco de domingo e para as nossas crianças e jovens, nas casas e nas escolas.


O ano passado foi um grande marco para mim: o escritório A Economista de Batom se tornou uma realidade! Firmei parcerias com empresas, como a Openbox.ai, tive um artigo meu veiculado na Zero Hora, dei mais entrevistas para a imprensa que nos anos anteriores, viajei, fiz a segunda edição do Dia do Batom, palestrei em outras cidades, me aproximei ainda mais do Conselho Regional de Economia, do qual agora faço parte como conselheira efetiva, me tornei dinda (as amigas estão naquela fase de ter baby). Muitas realizações.



Ainda falta ajustar muitos pontos para que este projeto profissional possa gerar empregos. Pois tenho certeza de que já gero conhecimento, que gera riqueza, e que impactei de alguma forma mais de mil pessoas que passaram por palestras e por eventos onde fui convidada ou que foram criados por mim.

Este ano meus cursos de Finanças, Empreendedorismo e Educação Financeira entram na grade de institutos como o IPEJ (Instituto de Perícias e Estudos Jurídicos) e o IAB/RS (Instituto dos Arquitetos do Brasil).

Neste ano também incluirei cursos online – consultoria online já estão disponíveis. E farei de tudo para poder gerar renda para meus colaboradores (que ainda não tenho, mas é um objetivo para este ano!).

Tenho muito orgulho do meu trabalho e da minha trajetória e quero muito dividir estas conquistas com todxs vocês, bem como fazer com que você também alcance os seus sonhos. Invista em 2020 e nos seus sonhos!

Vamos crescer juntos! Inscreva-se em um dos cursos ou palestras oferecidos e aproveite!

2020 é o nosso ano de realizações e ninguém tira esse foco da gente!

Beijos!!! E ótimo ano!!!



segunda-feira, 30 de dezembro de 2019

4 Dicas Ricas para o Ano Novo - vídeo com convidado especial




Eu acredito em energia. 

E você?

É por isso que eu convidei o meu terapeuta holístico, Haroldo, da Khíron Atendimento Holístico, para falar sobre 4 Dicas Ricas para o Ano Novo, além de um bate-papo sobre as dicas para abundância e prosperidade no novo ano, também falamos sobre dicas para a vida, que valem em qualquer época do ano!

Assista o vídeo e me conta se você já conhecia ou se já fazia alguma dessas dicas.



Um grande beijo e abençoado 2020 a todos!


quarta-feira, 25 de dezembro de 2019

A verdadeira história do Natal

Muito antes da celebração do Natal ser conhecida pela festa de união em família e a comemoração do nascimento de Jesus, filho de Deus, essa época já era muito festejada pelos povos antigos. Engana-se quem pensa que o Natal teve início com o nascimento de Jesus.

Os povos nórdicos já tinham como costume comemorar o solstício de inverno, a noite mais longa do ano, a partir da qual os dias se tornam mais longos, com mais brilho do sol.

No Império Romano, esta era a comemoração da Saturnália (Saturno, deus da agricultura) e da Brumália. As festividades duravam em torno de quatro dias. Nesse período ninguém trabalhava, ofereciam-se presentes e visitavam-se os amigos.

Em 273, o Imperador Aureliano estabeleceu o dia do nascimento do Sol em 25 de Dezembro: Natalis Solis Invicti (nascimento do Sol invencível).

Assim, em seus primórdios o Natal, era considerada uma data pagã e relacionada a deuses, mitologias e astronomia. Com a cristianização do Império Romano, muitas celebrações pagãs foram “ressignificadas” e associadas com temas cristãos. Muitos povos já cultuavam e adoravam o sol como um deus que iluminaria a humanidade.

Somente durante o século IV que o nascimento de Cristo começou a ser celebrado pelos cristãos - até aí a sua principal festa era a Páscoa, pois na Bíblia não é mencionada celebração do seu nascimento, mas sim da sua morte.

E, seguindo um olhar cuidadoso das Escrituras, da história e da astronomia, comprovam que Jesus não poderia ter nascido dia 25 de dezembro. Mas com a ressignificação das celebrações pagãs, essa tradição se mantém até hoje e é símbolo de união, de comunhão em família e de troca de presentes como uma forma de agradar ao próximo.

Na vida tudo pode ser ressignificado.

Alguns momentos que você pode ter passado, que possa vê-los como aprendizados e crescimento. As crenças que você pode ter em relação a riqueza e dinheiro, que sejam ressignificadas para o seu bem-estar e da sua família.

Então que este Natal seja de um novo significado na sua vida e na vida da sua família, com uma nova forma de pensar e que traga muita prosperidade.

Sobre as demais tradições do Natal falaremos em outras oportunidades.

Um Feliz Natal!

Feliz Natal!

quinta-feira, 19 de dezembro de 2019

Grande noite para os economistas gaúchos - Prêmio Corecon RS 2019



Oi, gente!

Na noite de 17 de dezembro de 2019, o Conselho Regional de Economia do RS (Corecon-RS) promoveu a entrega do “Prêmio Corecon-RS 2019” em diversas modalidades como: Monografias ou Trabalhos de Conclusão de Curso, Artigos Técnicos ou Científicos e Dissertações de Mestrado e demais distinções. Também foram premiados os jornalistas autores das melhores reportagens de Economia de mídia impressa (jornal/revista) e de mídia digital/online no Rio Grande do Sul.

O evento começou com a fala do presidente Rogério Tolfo, que abriu oficialmente a solenidade, dando boas vindas aos presentes. Disse que foi um ano de sucesso, de realizações e de entrega, que resultou numa série de eventos e de parcerias que ajudaram a consolidar a caminhada no fortalecimento da profissão. Lembrou viagens pelo interior do Estado, “sempre com a preocupação de levar até seus estudantes oportunidades de discussões sobre temas de relevância da conjuntura econômica, mercado de trabalho, visando à qualificação cada vez maior dos cursos e o fortalecimento da formação acadêmica”. Destacou o sucesso de parcerias com CIEE-RS, Junta Comercial do RS, BRDE, Tesouro do Estado, com os cursos de Ciências Econômicas, em especial da Unisinos, que sediou com sucesso o Encontro de Economia Gaúcha. Citou, ainda, parcerias com a PUCRS, UCS, Unijuí, Unipampa, Unisc e outras, “que nos proporcionaram a oportunidade de aproximação cada vez maior com os estudantes e futuros profissionais da Economia”. Citou o nome de Aristóteles Galvão, para agradecer o empenho de todos os conselheiros, ex-conselheiros e ex-gestores do Conselho. “Todas essas ações e conquistas foram resultados de ideias, discussões e debates, que se materializaram a partir da aprovação em reuniões plenárias do Corecon-RS”, lembrou. “Foram e são frutos da dedicação e empenho dos nossos conselheiros e parceiros desta nossa incansável caminhada” e lembrou a redução do valor da anuidade, com o repasse das economias para os economistas gaúchos. “Caso único entre todos os conselhos de Economia do País, alcançada pela execução séria e determinada de um ajuste fiscal nas contas da Entidade, realizada ao longo dos últimos três anos”.
Trecho da notícia do site do Corecon RS.



Confira os premiados do ano:

Economista do Ano” - Alexandre Englert Barbosa
Economista Destaque 2019” - Guilherme Socias Villela
Jornalista de Economia do Ano” - Giane Guerra



Monografias ou Trabalhos de Conclusão de Curso
3º Lugar
Título: “Coordenação Entre Autoridades Fiscal e Monetária”
Autor: Guilherme Daros
Orientador: Leonardo Xavier da Silva
Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

2º Lugar
Título: “O Potencial Econômico do Enoturismo no Município de Pinheiro Preto/SC”
Autora: Bianca Batista Serafim
Orientadora: Jacqueline Maria Corá
Universidade de Caxias do Sul - UCS
1º Lugar
Título: “Os efeitos do Comércio Intraindústria sobre a Complexidade Econômica: Uma Abordagem a Partir do Padrão Tecnológico”
Autor: Nadine Führ Steffen
Orientador: Marcos Tadeu Caputi Lélis
Universidade do Vale do Rio dos Sinos - Unisinos


Artigos Técnicos ou Científicos
Menção Honrosa
Titulo: “O bullying afeta o desempenho escolar dos alunos brasileiros? Uma análise por meio do PISA 2015”
Autora: Júlia Sbroglio Rizzoto
Co-autor: Marco Túlio Aniceto França
Vencedores
Titulo: “Restrições Fiscais e Infraestrutura: Uma Análise para os Estados Brasileiros”
Autor: Rodrigo Nobre Fernandez
Título: “Crescimento Econômico e Mudanças Estrutural no Brasil: Um conto de Ganhos e Perdas”
Autor: Tomás Amaral Torezani
Dissertações de Mestrado
Menção Honrosa
Titulo: “Aspirações Educacionais e Profissionais: um Estudo Sobre a Adaptação de Preferências”
Autor: Paulo Ricardo Ricco Uranga
Orientadora: Izete Pengo Bagolin
Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUCRS
3º Lugar
Título: “Estimativas para a Taxa Natural de Juros no Brasil após a Adoção do Regime de Metas de Inflação”
Autor: João Ricardo Rodrigues Moreira
Orientador: Marcelo Savino Portugal
Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS

2º Lugar
Título: “A dinâmica das Fusões e Aquisições no Mercado Brasileiro de Planos de Saúde”
Autor: Gregory Moyses Volpato
Orientadora: Luciana de Andrade Costa
Universidade do Vale do Rio dos Sinos - Unisinos

1º Lugar
Título: “Disciplina Partidária: Mensuração, Teoria e Análise de Seus Determinantes”
Autora: Iuna Lamb Scheffler
Orientador: Marcelo de Carvalho Griebeler
Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS

PRÊMIO REPORTAGEM DE ECONOMIA 2019
Mídia Digital (OnLine)
Hora de você investir na bolsa? Um milhão de brasileiros estão lá”
Jornalista Karine Menoncin
(Portal Amanhã)


Mídia Impressa (Jornal/Revista)
Menção Honrosa
Um Horizonte em Expansão”
Karine Menoncin, Marcos Graciani, Ítalo Bertão Filho
(Revista Amanhã)
3º Lugar
Pão nosso de cada dia”
Juliana Bevilaqua
(Jornal Pioneiro)

2º Lugar
Série “Os 90 anos da crise de 1929”
Marcelo Beledeli
(Jornal do Comércio)
1º Lugar
"Informalidade no mercado de trabalho”
Leonardo Vieceli
(Jornal Zero Hora)




O evento aconteceu no Hotel Continental, em Porto Alegre.
Acesse o site do Corecon RS para saber mais sobre o evento, aqui para ver mais fotos e aqui para assistir o vídeo da cerimônia.

Jornalista: Jairo Raymundo.



quinta-feira, 3 de outubro de 2019

Workshop de Finanças Pessoais Na Ponta do Lápis

Oi, gente!

Vamos falar sobre finanças pessoais de um jeito prático e acessível e sobre assuntos que fazem parte do nosso dia-a-dia.
Vem colocar tudo Na Ponta do Lápis, planejar e tirar os seus sonhos do papel!

Temas a serem tratados no workshop:

- A importância do conhecimento em finanças pessoais.
- Como é a sua relação como dinheiro?
- Por onde começar?
- Mapeamento Financeiro
- Reconhecendo os gastos e os custos do dia-a-dia.
Dívidas? Sim, elas têm jeito!
- Formação de reserva de emergência
- O que você precisa saber na contratação de produtos e serviços bancários e de investimentos
- Dicas financeiras para o dia-a-dia.


SZ Working e A Economista de Batom promovem workshop de Finanças Pessoais Na Ponta do Lápis


Quando?
Sábado, 05 de outubro, das 10h às 12h.
Onde?
SZ Working
Rua dos Andradas, 860
Centro Histórico - Porto Alegre
Investimento:
Inscrição individual: R$29,00 
Inscrição em dupla/casal: R$ 50,00
- pagamento através do Sympla.
- desconto para inscrição em dupla.




O SZ working (Andradas, 860) do Sebben e Zucchi Advogados é um escritório compartilhado moderno com 1000m2 no coração do centro histórico de Porto Alegre. O local sedia diversos eventos de inovação, empreendedorismo e educação.

Te vejo lá!

Proxima  → Página inicial