Meu Planner Financeiro

REALIZE OS SEUS SONHOS! ADQUIRA O SEU E COMECE A ORGANIZAR AS SUAS FINANÇAS JÁ!

A ECONOMISTA EXPLICA

Entendendo a Taxa Selic

sábado, 18 de novembro de 2017

O app do bem, com Juliana Ferreira

Oi, gente!

Vamos conversar sobre empreendedorismo com Juliana Ferreira, do app Joyz!

A Juliana é formada em engenharia e trabalhou no chão de fábrica por um tempo até perceber que faltava alguma coisa na sua vida profissional: “era um trabalho que não me trazia significado, sabe?”.



Ela começou a trabalhar com desenvolvimento de app e quando iniciou o projeto do Joyz na empresa, conta que foi cada vez se apaixonando mais, até que migrou totalmente para o Joyz. Hoje ela está à frente do projeto e respira ele 24hrs por dia.
“Eu sempre quis empreender, assim como sempre quis fazer algo que impactasse positivamente na vida de alguém. Meu PROPÓSITO nunca teve a pretensão de mudar o mundo, mas eu acreditava que poderia sim melhorar um pouco ao meu redor. Aquele papo de que se todo mundo fizer sua parte a gente faz uma baita diferença, né?!
Hoje eu trabalho em algo que ainda não me traz o retorno financeiro que eu já tinha anos atrás, mas me faz brilhar os olhos quando falo a respeito. Aprendi que dinheiro é consequência e certamente vem quando se faz algo com dedicação e amor.

Hoje eu me encho de orgulho pra dizer que tenho um trabalho que me faz voltar sorrindo pra casa, que eu recebo ligação das mães das crianças agradecendo por termos possibilitado mais um mês de tratamento aos seus filhos.

O Joyz me ensinou o que é chorar de alegria e a ser uma pessoa melhor, mais grata ao que tenho. :)”

Um pouco de como funciona o trabalho da Juliana e da sua equipe:
“Percebemos que as pessoas que costumam fazer campanhas solidárias utilizam principalmente o Instagram e o Facebook para divulgação. Entretanto, apesar de receberem muitos likes e comentários nas publicações, as doações em si, que é o que realmente farão a diferença, são baixas. Assim, resolvemos criar o Joyz, que veio para ser uma rede social do bem, onde, de forma leve e simples, as pessoas poderiam criar suas campanhas e/ou fazer doações às campanhas que mais lhes tocam.”
As campanhas do Joyz podem ser feitas não apenas por grandes organizações como ONG's, por exemplo. Qualquer pessoa que tenha uma causa do bem pode criar sua campanha, seja ela para ajudar um filho doente, um abrigo de animais, uma instituição de apoio a pessoas carentes, etc.

Empreendedorismo Social

Segundo a Canadian Center Social Entrepreneurship, um empreendedor social vem de qualquer setor, com as características de empresários tradicionais de visão, criatividade e determinação, e empregam e focalizam na inovação social indivíduos que combinam seu pragmatismo com habilidades profissionais e perspicácias.
Desta forma, o empreendedorismo social está diretamente ligado ao LEGADO que cada um quer deixar para a sociedade ao qual está inserido, desejando afetá-la positivamente e incentivando os indivíduos da mesma comunidade.

É muito lindo o trabalho da equipe da Joyz!
E muito obrigada por compartilhar conosco a tua história, Juju!

Fica a dica para baixar o app Joyz aqui (Iphone) ou aqui (Android) e começar a ajudar, já que é possível começar sem nem mesmo colocar a mão no bolso, ou melhor, no cartão.



quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Semana Global do Empreendedorismo 2017 - SGE


Do dia 13 ao dia 19 de novembro acontece a Semana Global do Empreendedorismo. Nós já falamos, mas vamos falar mais ainda sobre o assunto aqui no blog e nas demais redes sociais (Facebook e Instagram) durante essa semana.

Teremos cases de empreendedorismo, compartilhamento de experiências e muito mais!

É indiscutível o impacto dos pequenos negócios na geração de emprego e de renda. Segundo os dados do relatório do Sebrae sobre empreendedorismo e mercado de trabalho, em 2016 o Brasil teve 36% da sua população envolvida com a atividade empreendedora. O percentual foi maior em 2015 e a queda se deu pela crise enfrentada no país.

A respeito do estímulo ao empreendedorismo aos jovens universitários, há uma crítica entre a oferta de disciplinas relacionadas ao empreendedorismo nas universidades e a visão dos alunos, pois as matérias se fundamentam basicamente na inspiração para empreender, mas há a necessidade de matérias relacionadas à gestão propriamente dita, deixando a desejar os próximos passos no caminho do empreendedorismo, segundo estudo do Endeavor de 2016. 

E não é só nas universidades que isso acontece, também há no mercado uma série de cursos e palestras voltadas para o incentivo ao empreendedorismo ao passo inicial, o famoso "encontrar-se para empreender", porém a oferta de cursos voltados à capacitação dos empreendedores ainda não é muito alta, bem como ainda é uma busca muito baixa.

O empreendedorismo é comumente relacionado ao bem-estar e à qualidade de vida, bem como com propósito de vida e o legado que as pessoas desejam deixar.


Sendo assim, falaremos sobre esses temas nesses dias em nossas redes!


quarta-feira, 4 de outubro de 2017

5 dicas fundamentais sobre investimentos para iniciantes

Oi, gente!



Todo assunto sobre investimentos começa com a decisão de poupar e geralmente surge 'naquela' rodinha de amigos. A partir desta decisão, é hora de começar a juntar dinheiro para realizar as suas metas!

Então listei aqui 5 dicas fundamentais sobre o assunto, que podem ajudar no início da vida de investidor:

1 -Ter um objetivo específico ajuda a poupar.
Poupar é o que todos desejam, mas nem todos conseguem fazer. Com tantos gastos no dia-a-dia e as tentações, parece impossível poupar algum dinheiro e até é um ato evitado por muitos por se acharem incapazes.
Acontece que, quando temos um objetivo bem delimitado, poupar deixa de ser um sacrifício e vira uma busca pela realização.

Responda: Para que você quer poupar dinheiro?
Delimite as suas metas agora e faça desde já o seu dinheiro render para realizá-las.


2 – Esteja atento aos prazos e às carências.
Esse é um dos fatores mais importantes na hora de escolher uma aplicação financeira. O prazo refere-se ao período que você estará disposto a deixar o seu dinheiro investido. Este período pode determinar a rentabilidade da aplicação.

Uma palavra muito utilizada aqui é LIQUIDEZ: quanto maior a liquidez, mais rápido você consegue resgatar esse valor em caso de alguma emergência.

Também é muito importante verificar em quanto tempo você pode realizar resgates, pois em muitos casos, se resgatar antes do prazo final, haverá cobrança de imposto de renda – uma alíquota maior - e outras taxas fazendo com que a aplicação não valha a pena ou diminua muito o retorno.

Responda: Por quanto tempo precisa juntar dinheiro para atingir a sua meta?

3 – Conhecer o risco e o retorno.
As aplicações financeiras têm risco sim! Todas elas. Algumas mais, outras menos. E o importante é conhecê-lo e saber quanto você está disposto a correr.

Quanto maior o risco, maior o retorno? Nem sempre. Quanto maior o risco, maior será a VOLATILIDADE da aplicação, ou seja, ela pode dar um retorno positivo ou negativo.

Existem algumas aplicações com maior risco, como aplicar na bolsa de valores, por exemplo. Também existem as aplicações mais conservadoras, como as aplicações em Renda Fixa, que podem ter o retorno estabelecido previamente (taxa prefixada), ou podem ter a variação atrelada a um índice (taxa pós-fixada).
Saber o quanto você está disposto a arriscar do seu patrimônio é essencial. Para isso existe o teste do perfil do investidor. E fica a dica para fazer e conhecer o seu perfil.

Um mantra importantíssimo que repetimos sempre que o assunto é investimento:
Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura.



Importante saber: O Fundo Garantidor de Crédito (FGC) é uma garantia ordinária aos seguintes créditos: depósitos à vista e a prazo, poupança, LCI, LCA, letras hipotecárias, de câmbio e imobiliárias e operações compromissadas, que tem como garantia até o valor de R$250.000,00 por pessoa.



4 – Custos da aplicação
O dinheiro tem que trabalhar pra você! Mas ninguém trabalha de graça, não é mesmo?
Por isso, além da rentabilidade, é importante ter consciência de que taxas e impostos podem ser cobrados dependendo do tipo de aplicação, tais como:
Taxa de administração – taxa que a instituição cobra pela prestação de serviço de administração e gestão.
Taxa de performance – taxa que é cobrada sobre uma parcela da rentabilidade do fundo que exceder a variação de um índice de desempenho previamente determinado, o benchmark. Ela remunera o bom desempenho do fundo de investimento, caso o objetivo de superar o seu benchmark seja alcançado.
Imposto de renda – quando falamos de impostos, lá vem ele: o “come-cotas”, que é o recolhimento compulsório da Receita Federal em maio e em novembro nos fundos de curto e longo prazo de renda fixa e de multimercados. Existem alguns investimentos, como as letras de crédito agrícola (LCA) e letras de crédito imobiliário (LCI), que não estão sujeitas ao imposto de renda.

Ainda podem existir outras taxas, como taxa de entrada ou de saída de fundos e deve-se levar em consideração também as taxas de transferência bancária, se necessária, para realizar a aplicação em outra instituição.

Então sempre esteja atento ao regulamento do que você for fazer e JAMAIS aplique em algo que você não entendeu o funcionamento.

5 – Aprenda sempre e diversifique!
Estar atento às mudanças do mercado é uma das premissas básicas para quem quer investir. Buscar conhecimento é essencial.
Aqui também vale outro ditado: “não coloque todos os ovos no mesmo cesto”. Diversifique os investimentos. Se um deles não tiver uma performance tão boa, os outros ainda “seguram” o patrimônio.



Para mais informações, entre em contato!
Quem aí lembra que eu fiz um “ao vivo” no Instagram @aeconomistadebatom um tempo atrás respondendo perguntas sobre investimentos? 
É só mandar a pergunta por aqui ou por e-mail: aeconomistadebatom@gmail.com

E aproveitem a primeira Semana Mundial do Investidor, realizada pela ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) que fará um  bate-papo ao vivo na página da Associação no Facebook. A live faz parte da uma campanha global promovida pela Iosco (Organização Internacional das Comissões de Valores) para incentivar a educação financeira, que acontece até o dia 8 de outubro.

5/10 às 19h – Planeje sua liberdade
Ana Leoni, superintendente de Educação e Informações Técnicas da ANBIMA (de quem sou mega admiradora do trabalho - sigam ela no Instagram, é sério!)  dará dicas de como começar a construir uma reserva financeira e como fazer seu dinheiro trabalhar para você.




sexta-feira, 29 de setembro de 2017

O que eu achei do Moto E4 - 5 pontos positivos


Oi, gente!

Quem me acompanha lá no Instagram @aeconomistadebatom viu que há algum tempo eu estou usando um celular novo. Então, como prometido, vim falar o que estou achando dele.

Quando soube qual seria o celular eu teria, fui ler sobre ele na internet. Alguns reviews não foram muito bons, porém outros falavam bem. Assim, resolvi fazer o meu próprio review sobre o aparelho que é um Moto E4.

Eu nunca tive um aparelho da marca Motorola. Confesso que achei muita diferença da interface dos Samsung ao qual estava habituada, mas foi bem simples aprender a mexer nele.
Os aparelhos Moto E são considerados por muitos sites de tecnologia um dos modelos de entrada da marca.

Como fica uma imagem na tela do moto e4


Antes de seguir, quero dizer que estou usando como um aparelho secundário, que não deixei de usar o meu aparelho que já tinha e que o review é baseado no uso e nas experiências que tive usando o aparelho.

5 pontos positivos do smartphone Moto E4:

- Dual chip:
O aparelho possui capacidade para 2 chips, o que eu acho perfeito em duas ocasiões:
·        * Para quem precisa aproveitar as promoções das operadoras de telefonia.
·         *Para quem quer separar o telefone pessoal do profissional.

- Câmera de selfie com flash:
Foi o ponto que mais gostei nele. Nunca tive um celular com essa função. Apesar do meu outro celular tirar selfies muito boas, quando é noite ou em ambientes escuros ele não consegue fazer isso muito bem. Então a câmera do Moto E4 entra em cena! E já aproveitando para falar de câmera, a câmera traseira não achei muito boa, ela tem 8M, mas a frontal tem 5M e ainda esse flash que achei ótimo! Sem falar que sempre ouvi falar muito bem das câmeras dos aparelhos da Motorola.


- Segurança:
Ele vem tem um sensor multifunção, que serve também para reconhecer a digital e liberar o acesso ao smartphone. Até pouco tempo atrás, essa função só estava disponível em aparelhos caros.

- Design:
O celular é lindo e leve! Ainda tem a parte traseira em alumínio fosco. O meu é na cor Titanium, mas tinha um lindo em ouro rosé. Ele não é desconfortável para manusear e ainda tem uma função chamada “deslize para reduzir a tela”, com o objetivo de facilitar quem usa com uma mão só.



- Slot para cartão de memória:
Coloquei como um ponto importante sim! Pois existem celulares que não têm essa opção – o outro que uso não tem e sofri muito com isso na última viagem que fiz, pois fiquei apagando fotos o tempo todo. O Moto E4 tem 16GB + 2GB de RAM.


Como não sou muito ligada nas configurações muito técnicas dos aparelhos, para mim um aparelho bom tem que funcionar bem (sem travar), tem que ter uma boa câmera e boa duração de bateria.



Algumas observações gerais:
- A câmera traseira dele não achei lá essas coisas, mas como já escrevi acima, gostei da câmera frontal por causa do flash.
- Acho que ele trava um pouco.
- Gostei da duração da bateria, que é de longa duração (2800 mAh) e ainda vem com carregador rápido.

Selfie sem e com flash de dia com o Motorola Moto e4
Gostei com flash, mas ele não faz milagres! hehehe!
Selfie tirada à noite com o flash frontal do Moto E4
Sobre o custo-benefício:
É um aparelho que cabe no bolso do consumidor brasileiro, porém, se comparado com aparelhos da mesma segmentação de outras marcas, acredito que ele esteja em desvantagem. Caso você já esteja habituado aos aparelhos da marca, pode ser uma boa experimentar.

Essa é a minha visão sobre esse aparelho. 

E vocês, com qual dessas características têm mais afinidade? E com qual periodicidade costumam trocar de aparelho e por quê?

* O smartphone surgiu a partir da parceria com a loja Mistertech do Shopping Iguatemi, aqui em Porto Alegre, que é uma loja especializada em produtos de última tecnologia (celulares e notebooks de diversas marcas), bem como em serviços para facilitar a nossa vida, pois acreditam que a tecnologia é um suporte para viver melhor!
** Aproveitem e conheçam o Instagram da loja @mistertechoficial e sigam no Youtube as dicas que eles dão lá!


terça-feira, 26 de setembro de 2017

Programa Mulheres e Visão comemora 3 anos e vai ter festa com Daniel Del Sarto!

Foto do Aniversário de 1 ano do programa Mulheres e Visão, em 2015
Oi, gente!

No próximo dia 25 de outubro o programa Mulheres e Visão vai festejar o seu terceiro ano no ar!
O programa, que começou sob o comando das irmãs e advogadas Nice e Bete Casagrande, em 2014, na Rádio BAND AM juntamente com uma radialista discutindo temas do universo feminino que propiciassem reflexão, logo fez sucesso e após 1 ano foi parar na televisão. Hoje é transmitido toda segunda-feira às 00:30 no Canal 20 na NET TV e também fica disponível no canal no Youtube.

O programa cresceu, a equipe mudou, mas o sucesso continua garantido!

Gravação do programa especial de Reveillon 2016

Hoje, além das advogadas, o programa conta com a Publicitária e Digital Influencer Bruna Tramontina e com a Administradora de Empresas Tais Rigatti e é conduzido sob a produção executiva da Dra. em Gestão de Negócios Empresariais Gil Pimentel.


A festa deste ano contará com a presença de convidados e do cantor e ator Daniel Del Sarto e vai acontecer no 72 IN Restaurante e Espaço de eventos, aqui em Porto Alegre, que fica na Avenida Nova York, 48, a partir das 19h.

E é claro que estarei lá para parabenizá-las!




Post sobre o aniversário de 1 ano: Mulheres e Visão - #bday e grande novidade!

Tive o prazer de participar de vários eventos junto com essas mulheres poderosas, inclusive participei de um programa especial de Ano-Novo falando de finanças pessoais em 2015! Confira:



Mais informações sobre o evento podem ser obtidas através do Fone 51 982581467 ou Email: producao@mulheresevisao.com.br.


domingo, 24 de setembro de 2017

Mercado de Beleza Masculino - participação em matéria no Jornal da Pampa


Por muito tempo dominado pelo público feminino, o mercado de beleza tem contado com a forte participação de um público que chega ainda um pouco tímido na hora de se preocupar com os cuidados pessoais: os homens.

O público masculino busca praticidade em produtos multifuncionais e resultados rápidos em um ambiente onde ele se sinta bem, também é muito fiel e divulga entre os amigos e colegas quando realmente gosta do serviço. De olho nisso, o mercado de beleza masculino tem chamado a atenção da indústria, tem demonstrado muito interesse em agradar esses novos clientes criando espaços e linhas específicas para os cuidados pessoais, que só no Brasil já corresponde a 30% do movimento no setor de beleza.

O povo brasileiro está entre os que mais cuida da aparência no mundo e todo esse cuidado acaba se refletindo no bem-estar e na saúde. Desta forma, o mercado de cosméticos e beleza voltado para o público masculino só tem a crescer, segundo dados da empresa Euromonitor International, provedora global de inteligência estratégica de mercado. Nos últimos cinco anos, o setor de beleza masculina teve um boom e deve continuar crescendo a uma taxa de 7,1% ao ano até 2019, quando deve se tornar o maior mercado do mundo na categoria, movimentando US$ 6,7 bilhões em vendas. Atualmente, o Brasil só perde para os Estados Unidos e o Japão.

Com este movimento, locais específicos para os cuidados pessoais e que deixem o cliente à vontade são mais procurados, tais como as clássicas barbearias e as que possuem um formato atual: que agregam mais serviços e espaços de lazer. As barbearias com estas características têm conquistado clientes e apresentado grande crescimento no mercado. O que há alguns anos era uma tendência, agora já está se consolidando no mercado atraindo os clientes pela experiência de um bom atendimento em um ambiente próprio e multitarefas.

Confira a matéria feita em Porto Alegre, pelo Jornal da Pampa, que tive o prazer de participar.



Agradeço a equipe de reportagem pela atenção.

Equipe da Rede Pampa

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Carsharing - veja 5 benefícios do compartilhamento de veículos

Oi, gente!

Recebi uma informação muito legal e resolvi compartilhar com vocês: 5 benefícios do compartilhamento de carros. 

Já ouviram falar disso?
Você usa um carro sem a preocupação de TER um e o recurso fica disponível para o uso de mais pessoas! Ou seja, o compartilhamento facilita o acesso a veículos e desestimulam a aquisição desse bem nos casos em que se faz um uso pontual do automóvel. Temos os benefícios de um carro particular sem a necessidade de arcar com os custos de ser dono do automóvel, como impostos, seguro, depreciação, estacionamento mensal, manutenção e combustível.



·         5 benefícios do compartilhamento de carros

1. Melhora no trânsito
A diminuição da quantidade de carros nas vias deixa o trânsito mais fluído e menos estressante, impactando positivamente na mobilidade urbana e na qualidade de vida da população. A relação entre estes dois itens já foi comprovada: em cidades onde o tempo de deslocamento é pequeno e o período gasto no congestionamento é mínimo as pessoas vivem melhor.

2. Redução da poluição do ar
Outro efeito direto e já observado em cidades que estimulam a redução do número de carros é o impacto positivo na qualidade do ar. Os veículos são um dos principais causadores da poluição nos centros urbanos, pois as substâncias emitidas na queima do combustível são nocivas ao meio ambiente e à saúde. O monóxido de carbono é tóxico e pode provocar até alterações do sistema nervoso central, enquanto os outros gases presentes na fumaça dos carros podem causar danos aos pulmões e a outros órgãos do aparelho respiratório.

3. Diminuição da área de estacionamento
Os carros não "lotam" somente as ruas, eles também ocupam muitos outros espaços da cidade que poderiam ser aproveitados para outros fins. 25% da área construída na cidade é vaga de estacionamento.
Uma cidade "construída" para os carros e não para as pessoas claramente não atende às necessidades dos seus habitantes. Nesse sentido, o compartilhamento de veículos também pode ser importante: além de reduzir o número de novas aquisições, os carros já em circulação acabam tendo mais uso, o que minimiza o tempo que eles ficam parados, demandando assim menos espaço de estacionamento.

4. Cria laços de amizades
Os sistemas de compartilhamento também ajudam na retomada do conceito de "comunidade" e no fortalecimento do espírito coletivo, deixado um pouco de lado nas últimas décadas. Através desses serviços, são criadas redes de troca e colaboração que podem ser muito benéficas para os participantes e também para o lugar onde eles vivem: juntos, são mais fortes e podem pensar em melhorias concretas para a rua, o bairro ou a cidade onde vivem.

5. Incentivo a uma cidade mais viva
Você já se perguntou por que costumamos gostar tanto das cidades europeias? Com certeza, um dos fatores que chamam a atenção de um brasileiro é a presença de pessoas na rua, a vivacidade desses lugares. É evidente que se tratam de realidades bem diferentes ao comparar São Paulo com Amsterdam, por exemplo, mas também é verdade que quem possui um veículo acaba por utilizá-lo bem mais do que o necessário, o que restringe ainda mais o seu contato com a cidade e com as outras pessoas.

O compartilhamento de carros auxilia na construção de uma cidade com menos veículos e onde estes sejam usados de forma compartilhada.
Estudos sobre carsharing apontam que cada carro compartilhado retira, em média, 13 carros particulares da rua. Apesar do carro compartilhado ser usado por mais tempo e mais vezes durante um único dia do que um carro normal, as pessoas que passam a utilizar estes veículos se tornam usuários "multimodais", ou seja, elas passam a usar outras formas de transporte que não seja o carro, como, por exemplo, metrô, ônibus ou bicicleta, ao invés de utilizar quase que exclusivamente um carro particular.

Recebi essas dicas muito legais da Zazcar, primeira empresa de carsharing da América Latina. A empresa está atuando em diversos pontos da cidade de São Paulo no momento. Os carros podem ser selecionados e acessados a qualquer hora por meio de um processo feito inteiramente através do aplicativo Zazcar para smartphones e Apple Watch.


*este não é um post pago, mas achei muito legal compartilhar!


quarta-feira, 16 de agosto de 2017

HI Education - Educação para quem quer ir além!

Oi, gente!

No mês de julho recebi um convite para conhecer a HI Education, em Canoas (região metropolitana de Porto Alegre). Descobri que é uma escola para quem quer ir além nos negócios e na vida com base no storytelling, na teoria construtivista e na gamificação, e que surgiu com a demanda dos clientes e parceiros da HI Social Media - empresa especializada em gestão de marcas.

Já amei por isso!

Fundadoras da HI Education - Foto: Dieny Marques

Depois descobri que a siga HI significa Heart + Inspiration. Tem como não me identificar? Acho que não, né?!

Então, no dia 26/07, fui à apresentação da escola! Era uma espécie de aula inaugural! Junto comigo foi um grupo de influenciadores da mídia e de jornalistas. Fomos recebidos com um ótimo café da manhã.  Logo após, fomos convidados a tirar uma foto e provocados a responder “o que me faz decolar”. Esse seria o nosso “passaporte” para embarcar na espaçonave de atividades para construir e contar a história do nosso negócio e da nossa vida. Decolamos!

Foto: RS Bloggers
Passamos uma manhã conhecendo a proposta da escola e participando das atividades propostas pelas fundadoras da escola, Fernanda Albuquerque e Ana Paula Zandoná e as parceiras convidadas da escola, que envolveram design thinking e mindfulness. Achei ótimo!

A programação da Hi Education com os primeiros cursos iniciaram neste mês de agosto, com vagas limitadas a 25 pessoas, com “Mar Azul: a carta náutica do Facebook”, ”Instagram Runway: a passarela para o sucesso” e o mais solicitado: “Ao Infinito e Além: uma viagem ao empreendedorismo”, dedicado a futuros empreendedores que não sabem por onde começar. No rol de temas abordados na escola estão: comunicação e marketing, negócios, finanças, gestão de pessoas e autoconhecimento. – ou seja, assuntos que também abordamos muito por aqui!

Amei decolar! E vamos “para cima enquanto houver além”!

Para conferir o trabalho de HI Education, os cursos e mais informações, acesse o site www.hieducation.com.br.
O endereço da escola é Av. Açucena, 1181, sala 305, em Canoas, Rio Grande do Sul.

Foto: Dieny Marques

Parabéns e muito sucesso à HI Education, que já me identifiquei muito pelo enfoque de inovação na educação!

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Coisas de solteiros... - Dia do Solteiro

Oi, gente!



Você sabia que existe um dia dos solteiros?
É dia 15 de agosto! Nada mais justo, já que existe o Dia dos Namorados e casais casados são eternos namorados...
E por que você nunca ouviu falar sobre isso?
Talvez porque não seja uma data tão comercial assim, afinal quem vai dar presente para um solteiro, não é mesmo?! Hehehe!

Ter um LOVE para chamar de seu é muito bom, mas estar igual à Pabllo Vittar: “linda, livre, leve e solta” também tem seus benefícios! E se não é benefício, ao menos é história pra contar.

Mas aqui vai uma lista de coisas que muito solteiro vai se identificar.

1 – Poder escolher tranquilamente a hora e aonde vai sem ter que combinar previamente com mais ninguém – exceto com a galera toda! Mas se eles também não forem, azar...



2 – Ter sempre comida (vencida) na geladeira, ter que limpar a casa e sempre comer o famoso "soborô" – caso more sozinho.

Prefeito de Porto Alegre postou na sua rede social
3 – Divertir-se em apps de relacionamento – nem que seja só para ver as pessoas. - E encontrar pessoas conhecidas!



4 – Ter “um pedacin pra cada esquema”



5 – Procurar no horóscopo: “será que o meu signo tem a ver com o seu”

Fonte mais confiável EVER!

6 – Assistir Netflix quando quiser, sem ter que esperar para assistir junto.



7 – Comer o que quiser sem ter outra pessoa comentando que aquilo engorda.



8 – E não precisar dividir a comida.



9 – Sair com a galera a noite toda sem preocupações, nem ciúmes desnecessários. Ir para o PVT, depois para o after. E para o after do after.



10 – Ter a resposta na ponta da língua para aquela pessoa que sempre pergunta “e os (as) namoradins?”.



11 - Com certeza a melhor coisa é a liberdade para fazer o que quiser sem a preocupação com aprovação de mais ninguém!



Um brinde a este dia!

Aproveita e comemora com a galera tomando aquela cerveja artesanal, ou aquele brinde de espumante com direito a "cheers!". Outra opção é usar o dia para convidar o crush para comemorar juntos essa data!

E aproveite também esse período para fazer escolhas que melhorem a sua qualidade de vida! 
Mas que, no fundo, quem quiser, encontre um parceiro que entenda que fazer (quase) tudo isso aí é muito legal juntos também! - só não vai ficar procurando gente em aplicativo depois de “casada”, pelamor!

* post escrito com a colaboração de pessoas especiais e com experiência própria, é claro!
Proxima  → Página inicial